O que é uma Oferta Pública de Ações (IPO)
05/09/2017
3 Verdades sobre Dividendos
15/09/2017

Quanto Custa Investir no Tesouro Direto?

Carollyna C. Mariano – Economista e Educadora Financeira

Investir é, definitivamente, um dos melhores caminhos para alcançar nosso sonho, seja uma viagem, um carro, uma casa ou ainda a tão sonhada independência financeira. E, dentre as diversas opções de investimento no Brasil, uma das mais indicadas no momento atual é o Tesouro Direto, programa de compra e venda de títulos públicos do governo federal.

No entanto, que taxas são cobradas para investir nos títulos de renda fixa oferecidos pelo governo?

A principal taxa cobrada pelo tesouro direto é a chamada taxa de custódia. Essa taxa é cobrada pelas corretoras habilitadas a operar no Tesouro Direto para manter a custódia do título. Além disso, ainda é cobrado um adicional de 0,3% pela BM&FBovespa referente aos serviços de guarda dos títulos e às informações e movimentações dos saldos.

Carollyne Mariano, economista e sócia da Atlas Invest, explica que essas taxas são cobradas semestralmente do investidor que compra títulos do Tesouro Direto, em sua conta corrente na corretora em que possui conta.

A economista explica que, em algumas corretoras, o investidor não precisa acessar o sistema do Tesouro Direto e pode comprar os títulos diretamente no sistema da corretora, tendo nesse caso, um custo diferenciado do Tesouro Direto. A corretora XP Investimentos, cobra uma taxa fixa, que vale para todos os títulos de renda fixa, assim se o cliente já tiver outros títulos de renda fixa (como LCA, LCI, debêntures etc), não haverá custo adicional para o cliente complementar a sua carteira com títulos públicos.

Outra vantagem para o investidor comprar diretamente pela mesa da corretora é que esta  já paga os 0,3% ao ano de taxa de serviço para a BM&FBovespa, dispensando o investidor desse débito em sua conta de investimento.

Carollyne explica que, para investidores com valores baixos, o Tesouro costuma ser mais vantajoso, pois o custo é um percentual do valor aplicado. “É preciso analisar caso a caso, para identificar qual é a melhor alternativa”. Assim, a melhor solução para o investidor é sempre buscar uma boa assessoria de investimentos, que possa analisar sempre as melhores opções e maneiras de se fazer um investimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!